Radar do Ceará

Qual a relação entre o Maio Amarelo, a recente greve do Detran e as estradas do Ceará?

É neste mês de Maio que acontece o movimento que busca a conscientização e a implementação de ações do setor público e da sociedade civil organizada para a prevenção de acidentes de trânsito. O denominado Maio Amarelo tornou-se uma agenda central para a nossa Capital e a cidade de Fortaleza se transformou numa referência internacional na prevenção de acidentes e, em especial, na prevenção de mortes no trânsito.

Uma abordagem que concilia as políticas de mobilidade urbana com instrumentos de promoção de mais saúde pública. A Prefeitura de Fortaleza passou a promover e a estimular uma nova consciência e reação da sociedade civil organizada, adotando ações concretas e objetivas de mobilidade sustentável, engenharia de trânsito e segurança viária. Observatórios, fóruns de discussão, relatórios anuais com dados transparentes e muita comunicação de massa tem sido uma pauta consistente desenvolvida pelo Município para alcançar o objetivo de reduzir comportamentos e situações de risco no trânsito!

Além, obviamente, da necessária educação e fiscalização da população. Os resultados são impressionantes e inspiradores para outras cidades do Brasil. Hoje, nossas universidades e a imprensa são parceiras de ações que antes eram mal compreendidas, mas que, agora, são vistas com orgulho e entendidas como fundamentais para reduzirmos acidentes graves e mortes trágicas no trânsito. É necessário cobrar esse mesmo compromisso do Governo do Estado para que essa consciência, hoje cristalizada em Fortaleza, possa se espalhar por todo o Estado do Ceará.

É preciso fortalecer e dar mais condições de trabalho aos servidores do Detran-CE, melhorando a estrutura do departamento que pode influenciar muito mais as ações dos órgãos de trânsito dos municípios do Interior do Estado. Como, por exemplo, estimular e praticar uma política de cooperação com os municípios na área de investimentos em segurança viária e mobilidade sustentável. Infelizmente, ao contrário do que seria o ideal, o que vemos é a insatisfação e muita frustração entre os servidores do Detran-CE.

A greve recente é só um sinal do processo de sucateamento e falta de investimentos nesse importantíssimo órgão estadual. Outro elemento fundamental para a segurança viária estadual é a qualidade das nossas rodovias. Estradas esburacadas, mal sinalizadas, sem ciclovias e espaços adequados para pedestres são cartões de visitas para acidentes e mortes nas rodovias. Hoje, o Estado do Ceará ocupa a vergonhosa posição de 22° colocado em qualidade de rodovias, dentre 27 unidades da Federação.

Que esse Maio Amarelo possa sensibilizar as autoridades estaduais a aprenderem com o que Fortaleza está fazendo e que passem a entender a gravidade da ausência de uma política consistente de segurança viária e, principalmente, a resolverem premissas básicas para a prevenção de acidentes no trânsito, como valorizar e fortalecer o nosso Detran e a cuidar bem melhor das nossas rodovias.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Preencha abaixo e se inscreva gratuitamente